Risco

/

Arquitectura e
Desenho Urbano

Expo’98 – Espaço Público do Recinto

No início dos anos 90, Portugal recebeu a incumbência de organizar a Exposição Universal de 1998 (Expo’98), o que constituiu uma oportunidade única para regenerar e requalificar um território com usos inadequados na zona oriental de Lisboa.
O plano de urbanização da Expo’98, realizado pela Parque Expo para uma área superior a 300 ha definiu na sua zona mais central, em redor da Doca dos Olivais, uma área com cerca de 70 ha, que acolheria a exposição universal.
O objectivo do projecto era desenhar um espaço urbano que pudesse ser apropriado pela cidade e não apenas para servir a exposição.
O Risco foi responsável pelo projecto geral do recinto, projectos de infra-estruturas, espaços públicos e zonas verdes. Concebeu também as Estruturas Modulares destinadas aos Restaurantes e outros Equipamentos de apoio, os Pavilhões Modulares para a Área Internacional Sul e as Áreas das Organizações Nacionais e Internacionais. Projectou ainda o Edifício Olímpico (actualmente Lisboa/Expo), o Anfiteatro ao Ar Livre e o Restaurante junto à Doca dos Olivais e o Teatro Camões.
O desenho dos espaços públicos baseia-se numa malha de 7 x 7 m que estrutura o desenho do chão, e define as regras de localização de mobiliário, equipamentos, infra-estruturas, plantações e intervenções artísticas.
O projecto dos Espaços Públicos do Recinto da EXPO foi distinguido com o Prémio Valmor 1998 e com o Prémio do Instituto Português de Design 1999.

Local
Lisboa
Cliente
Parque Expo 98, S.A.
Data
1994 – 1998

Arquitectura
Manuel Salgado, Marino Fei, Tomás Salgado e João Almeida c/ João Gomes da Silva e Wet Design
Área de Intervenção
70 ha
Custo
22.000.000 €

Construído