Risco

/

Arquitectura e
Desenho Urbano

Frente Mar e Terminal Marítimo de Ponta Delgada

A intervenção acompanha a longa avenida marginal da cidade desde o Forte de S. Brás até às piscinas de São Pedro e tem como objectivo principal a edificação de um novo cais para navios de passageiros.
Das opções de planeamento para a ampliação e reordenamento do Porto de Ponta Delgada e Zona Envolvente, foi definido um programa de reestruturação das instalações portuárias, separando as zonas de transporte de mercadorias e de pesca industrial das áreas de transporte de passageiros e de recreio marítimo. As novas infra-estruturas incluem uma marina de recreio, uma nova piscina oceânica, um novo passeio marítimo, um parque de estacionamento, um pavilhão para eventos, lojas e restaurantes.
A nova paisagem edificada opõe uma morfologia mais complexa à regularização que a Avenida Marginal instaurara a meio do século passado. Esta sinuosidade permite uma maior variedade de situações ao longo da orla marítima e novas relações entre os espaços edificados e o mar. De tal forma que a reformulação paisagística, em conjunto com a expansão de actividades lúdicas e comerciais, virá a constituir um contexto mais vivo e mundano para a frente de mar da cidade. Pretendeu-se mostrar que ao contrário da prática corrente em Portugal, há sempre margem para o "desenho" na construção de uma grande infra-estrutura.

Local
Ponta Delgada, Açores
Cliente
Administração dos Portos das Ilhas de São Miguel e Santa Maria S.A.
Data
2002 – 2008

Arquitectura e Desenho Urbano
Manuel Salgado, Marino Fei, Tomás Salgado
e Pedro Pinto

Iluminação de Interiores
Piero Castiglione
Escultura / Instalação
Filipe Franco
Área de Intervenção
50.153 m2
Área de Construção
18.000 m2
Custo
50.000.000 €

Fotografias
Fernando Guerra / FG + S

Construído